Blog Archives

Só eu achei “qualquer coisa”? | Review True Blood 4×11 – “Soul Of Fire”

Foi bem isso que eu achei do penúltimo episodio da temporada. “Qualquer coisa” define. Esperava algo mais impactante. Acho que o episodio ficou muito preso aquele momento e tudo se resumiu nos minutos finais. Para não esquecer do restante do elenco, tínhamos flashes da vida fora do “Empório da Deusa da Lua”. Sookie precisa urgentemente aprender a controlar seus poderes. Já passou da hora dela se aceitar e usar a fada dentro de si. Tipo, já passou MUITO do tempo. Read the rest of this entry

Agora tudo começa a fazer sentido… mais ou menos | Review True Blood 4×10 – “Burning Down The House”

  

Tantos plots que somente agora começaram a ganhar sentido. Toda a baboseira de Jesus/Lafayette + nêga maluca/boneca dumal, foi tudo para a gente saber que Jesus tem o poder de desapossar as pessoas possuídas. Andy viciado em “V” foi algo para tentar levar um drama mais familiar para a temporada (e quem sabe conseguir um novo público) e a inclusão de Alcide + bando de lobos + toda a confusão com Tommy e Sam foi puramente para encher linguiça e cumprir contrato dos atores já regulares. Porque sério a inclusão da alcateia e de Alcide e Debbie simplesmente não tem ligação nenhuma com a história dos vampiros ou da bruxa. Mas está lá e ajuda a preencher os episódios.

  

O episodio começou bem, num bom ritmo, afinal terminar como semana passada e começar parado seria quase impossível. Admito que detestei como Sookie quebrou os feitiços em Eric. Achei uma solução muito fácil e pouco explicativa, já que a própria não sabe lidar/controlar com seus poderes. Mas acho que essa questão de controle muda nos próximos episódios. Então Eric lembrou de TU-DO! Voltou a ser Eric mas continuou com resquícios do Baby Eric, o que eu gostei muito. Não é porque ele voltou a ser seu antigo eu, que ele não ame Sookie de verdade e não possa ter um relacionamento com ela. Bill ainda está na jogada, apesar de nos livros Sookie já quase nem o considera como um ser vivo após descobrir da traição. No entanto, a série já deixou os livros para trás há muito tempo, isso foi apenas um comentário snob de quem leu os livros, tsá? Voltando ao episodio, Pam voltou sempre bela, entretanto a maldição não saiu e ela continua putrificando por dentro e por causa do tratamento da amyga da Avon em um dos episódios passados ela conseguiu recuperar sua boa aparência.

Jess e Jason não rolou. Ficaria muito mais p*** da vida no lugar de Jessica. O cara acabou de comer ela, e aí depois pede para esquecer porque se sente extremamente culpado por ter comido a mulher do amigo? Qual é, Jason? MAN UP! E pelo jeito ele vai mesmo, já que nos próximos episódios parece que vai rolar a confissão pro Hoyt mesmo. E Hoyt, que cara chato! Tá, tudo bem, ele terminou com o amor de sua vida e tal, mas não precisa alugar os outros com isso, né? Jason fez bem em ir encher o saco de Sookie um pouco. Rysos. Depois eu volto para esse ponto. Nann é simplesmente detestável e claramente abusiva do poder que lhe é dado. Bill decide enfrentá-la e ameaça a contar as autoridades o que rolou no hotel. Criancice, tipo “vou contar tudo para sua mãe, viu? XP” Anyways, bolaram o magnífico plano de explodir o Empório da Deusa da Lua e pronto.

O dramalhão familiar de Andy e Terry foi concluído. Ou pelo menos acho que foi. Agora sim entrou uma explicação para darem ao Andy um vício bobo desses. “V” é uma droga como outra qualquer, e se encaixava nesse plot de drama familiar que eles queriam incluir. Achei legal, achei bonito, achei tocante, mas tudo isso não passa de filler para preencher a temporada. As outras temporadas não tinham tantos fillers como essa. Pelo menos não tão gritantes assim.

  

Alcide ia levar Tommy pro hospital, depois de testemunhar o espancamento do garoto e não fazer nada a não ser gritar “Pare!”. Nessa ele foi cagonildo e não há quem discorde, ou há? O cara podia facilmente ter impedido o tanto que ele apanhou e não o fez. Admito que fiquei um pouco chocado com a morte de Tommy, pois esperava que ele ainda fosse ter uso na próxima temporada. Admito que mais por causa do ator (que é um mel) do que por causa do personagem. Acho que todos meio que adoravam odiar seu personagem. Conseguiram fazer uma morte agonizante, e tocante ao mesmo tempo. Pecadores e não ouvintes da música de Deus, todos somos, mas roubar, matar e tentar roubar de novo, e passar pelo irmão, quase ninguém faz né? Achei bonita a cena de Sam aceitando as desculpas de seu irmão e ainda tentando confortá-lo quando não havia dúvidas que o garoto ia ser do time do capeta.

  

Passando rapidinho por Debbie e Marcus. Vadia e cuzão FDP! Sem mais… voltando a Jason e Sookie. Sookie depois de ouvir o irmão tagarelar sobre como seu “brother from another mother” está chato para cacilds, a fada pede ajuda para o irmão e juntos vão falar com Lafa e Jesus. Jesus então tem a magnífica ideia de visitar Marnie/Antonia e tentar desapossar uma da outra e assim restaurar a paz no mundo.

  

Eis que Jesus aparece no Empório, e Sookie está lendo sua mente o tempo todo. Jesus precisa provar a “Antonia” (porque nesse ponto já sabemos que não é mais a coitada que está orquestrando o plano maléfico) que é digno de uma segunda chance. Para isso ele precisa passar a barreira imposta. Depois de muita dor e sofrimento o cara revela o demô dentro dele e passa rapidinho rapidinho.

  

Eis que vemos que não é mais Antonia que está no comando. Marnie que teve de convencê-la a não sair fora e voltar para seu corpinho belo. Esse foi um plot twist bacana que eu cheguei a cogitar mas não achei que fosse ser seguido, afinal Marnie parecia ser “boazinha” no início da temporada. PAH! Marnie sambou na cara da sociedade e mostrou para todo mundo quem é a verdadeira bandida e maléfica da história!

  

Tara e Dawn conseguem quebrar as barreiras e correm pro abraço para Sookie e Lafayette. Marnie chega logo atrás e faz todo mundo exceto Jason sumir! =O Para onde elas foram? Em seguida eles enchem mais o episódio com a conclusão da jornada de Andy e Terry (será que ele melhorou mesmo?) e depois vem a sena dos vampiros botando banca ao com de um roquenrol bacanudo e todos saem da van com sua respectiva arma, a imagem congela e… fim!

Achei fraco e achei beeem fajuta a sena final dos vampiros saindo da van com armas, bazucas e etc. Outra vez quiseram pegar a solução mais fácil e cortar caminho. Roteiristas, vamos pensar um pouquinho mais, vai? Calma, gente! No promo abaixo mostra os desaparecidos dentro do Empório sãos e salvos e todos caracterizados. Talvez exceto pela parte de estarem sendo feitos reféns, todos estão bem. Vejam abaixo o promo do penúltimo episodio da temporada:

Bom esse foi o episodio da semana. Curtiram? Concordam com as baboseiras que falei? Comentem abaixo! Depois curte a gente no Facebook e nos siga no Twitter que assim que tiver mais novidades, a gente avisa vocês lá. ;)

Antonia tá bandida… e muito maléfica! | Review True Blood 4×09 – “Run”

O nome desse episodio já diz tudo! Rysos. Esse final de temporada eletrizante tá demorando a aparecer. Mas tá vindo, dá pra ver! Finalmente a história do bebê Mikey e sua bonequinha “Dumal” foi resolvida. Ou não né? Porque Alan Ball tinha prometido uma coisa mais sinistra, ou pelo menos parecia. Muitas histórias paralelas e que não conversam entre si. Novamente o episodio ficou arrastado, mas não deixaram nenhum dos plots de fora. Começando do ponto que a semana passada parou, Bill escapa (sabe-se lá como) dos bruxos e vai socorrer Sookie, que está sendo levada por Alcide. Sookie volta a vida, Alcide tenta a convencer que andar com malditos vampiros é bad e ela simplesmente o ignora. Ele sai putinho da vida.

  

Antonia mostra que fala mais sério do que muitos imaginavam e mantém reféns para não perder o poder que demorou tanto para juntar. Neste momento é lindo e poético ver todos que a apoiavam com o coo na mão quando percebem que estão de fato, f***dos. Tara, sua burra!

  

A gente descobre que a nêga maluca se chama Mavis, e trata-se de um espírito que não tem noção que está mortinha e acha mesmo que Mikey é seu filho. Mavis invade a casa de Hoyt, sua antiga casa, bota o marmanjo pra correr, tudo isso no corpo de Lafayette. Jason, Andy, Terry e Arlene seguem para a casa de Hoyt, depois de uma ligação do moço, e depois chega Jesus. O brujo (¬¬) milagreiro consegue convencer a nêga maluca que o filho não é dela, e que ela é só um espírito e que ele pode ajudá-la a fazer o que quer. Neste caso é segurar seu filho uma última vez. Eles descobrem onde o bebê foi enterrado e pasme, o corpo não se desintegrou por completo!

  

Jesus então diz que precisa de seu Lafa de volta, fala que já ajudou a nêga ao fazer o que queria e então começa uma cena vergonha alheia até para os padrões TB! A cena é trash por si só, do nada, e digo do nada mesmo, Jesus põe a mão sobre o ombro de Lafayette, e começa a cantar um feitiço que parecia ter muita prática. Tudo em espanhol, e Lafa apenas abre a boca fazendo biquinho e olha para cima e o Espírito desapossa o seu corpo, que estava brilhando e reluzindo. A platéia (Arlene, Jason, Andy e Terry) curtiram, mas eu não. Achei porco. E então tudo nesse plot parece ter se resolvido… moving on!

  

Sobrou tempo até para Sookie aproveitar da troca de sangue com dois vampirões, e ter um sonho com uma Threesome com Eric AND Bill. SUPER HOT!

  

Hoyt dá tudo que ele tem de Jessica para Jason entregar a ela. Rola até um merchan pra CD da Taylor Swift, com direito até a uma das faixas do album no episodio. A faixa “Haunted” rola quando (PASME!) Jason se entrega ao desejo e transa com Jess na caçamba de seu caminhão. A atriz (que aparentemente não concorda em deixar seus peitos aparecerem) aparece desnuda mas toda coberta, numa cena bem HOT!

  

Alcide tá chatão nessa temporada, suas senas só valem a pena quando ele está desnudo, que graças ao bom Alan Ball e os roteiristas da série, não são poucas vezes. Depois de mais uma vez tentar convencer Sookie e sair frustrado o lobão volta com a vontade louca de fazer Debbie extremamente feliz e contente.

  

Tommy ia se despedir de Sam, quando o lobo alfa, packleader de Shreveport, ex da Luna chega e dá um recadinho para ele. Sam que estava acampando com Luna e sua babygirl, nem sequer recebe o mercado e finalmente come Luna (desculpe pelo português claro!). Demorou, mas aconteceu. Tommy aparece no encontro como Sam, fala umas besteiras e apanha pra caramba! Alcide que ficou olhando o tempo todo, depois de ver ele se transformando de Sam para Tommy leva o menino para longe.

  

A loba viciada tem uma recaída depois de um ataque de ciúmes sem confrontos. Ela então vai atrás de Sookie e tenta fazer a BFF oferecendo ajuda. Sookie trouxa cai na dela, e as duas vão a loja de Marnie/Antonia. Debbie cria distração enquanto Sookie tenta recuperar Eric… em vão.

  

Tara faz que tá puta com a amiga, conta tudo por pensamento, que estão sendo feito reféns e ajuda ela a escapar. Debbie tenta fugir depois de delatar a presença da telepata (sem Sookie saber). A fada consegue alcançá-la antes da loba dar no pé e então elas seguem aio hotel onde será realizado um evento em prol do relacionamento humanos X vampiros.

  

  

Curiosamente, mesmo saindo bem depois, e sem carros aparentes, Antonia consegue chegar antes que Sookie. Seu plano diabólico funciona perfeitamente e o local vira uma algazarra. Num último momento vemos Eric sob o comando de Antonia pronto para atacar, e Sookie em meio ao caos da multidão gritando “RUUUUUN!” e então acaba o episodio. =/ E nós ficamos assim (o.O).

O promo do capitulo seguinte mostra o que tem que mostrar embora não faça um papel muito promissor em me deixar ansiando pelo próximo episodio, como é feito de costume. Confere aí!

E aí, curtiram o episodio? Tão curtindo a temporada? Esqueci algum detalhe importante? Please remind me… Comentem!

Oh no! Is she really dead? NOOOOT | Review True Blood 4×09 – Spellbound

Aii que episodio belo! Achei que a série está retornando aos eixos. No entanto, ainda existem plots demais, que simplesmente não acrescentam em nada e só deixam o ritmo do episodio arrastado.

  

Plots desnecessários: Andy viciado em V, Debbie e Alcide como um conjunto da obra. Não gosto de Debbie e sou ficarei feliz quando ela finalmente (assim espero) perecer. Temos plots pouco desenvolvidos que não ajudam também no ritmo do episodio. Lafayette e sua possessão foram mal explorados e foi tudo bem boring, na verdade é mais por causa do personagem do Lafa que tá bem ruim essa temporada. Mas olhe pelo lado bom, Jesus nem apareceu nesse episodio! \o/ #todasvibra

  

Jessica e Jason. Casal bonito, chocou ao se beijarem de verdade, chocou com Jessica matando Hoyt (em um sonho), chocou com a ruiva terminando com o bebezão, e chocou ela toda querendo e se declarando pro Jason, que ainda reluta por conta de seu melhor amigo ser a outra ponta do triângulo.

  

Tommy previsível pra caramba, fez o que todos esperavam e foi babaca de sempre. Sam e Luna estavam se entendendo e aí chega o ex dela babacão e com um cabelo escroto que me irrita e quer novamente botar banca, ai que preguiça dele!

  

Sookie e Eric com todo seu amor e sua viagem de V foi meio… besta? Tipo, se essa foi a cena suja do sujeiro que me prometeram, eu quero meu dinheiro de volta! Rysos. Tá, foi hot, eles estavam desnudos, trocando línguas e tal, mas achei besta essa viagem neste momento da série. Desnecessária, sabe?

  

Alan Ball, por favor revelar logo de uma vez o que diabos tem o bebê de Arlene. Que que rola com ele, meo? Vimos um pouco da história do espírito que invadiu o corpinho de Lafa, mas ainda não vemos relação dela com o bebê de Arlene. Acho que ela deve achar que o bebê de Arlene é o dela (que o affair matou) reencarnado, ou algo do tipo.

Eis que Antonia só conseguiu queimar UMA vampira. Antonia brilha… fail! Rysos. Bill tenta fazer um traçado de paz com ela, mas logicamente, tanto ela como ele aparecem prevenidos para o pior, e é o que rola.

  

Antonia faz uma neblina aparecer, e todos os soldados de Bill nos 5 minutos que tiveram para atirar todas as balas nela, não o fizeram, e a bruxa tomou sob seu poder o vampirão Eric. Na guerrinha, Bill proibiu Pam de comer (literally) a Tara, e ela ficou putíssima e disse, e eu cito (em inglês, por conta do impacto): “This is SO FUCKING LAME!” Sensacional, não?

  

Pra finalizar o episodio, Sookie leva um tiro e seus protetores estão ocupadinhos para ajudá-la, exceto Alcide que aparece do nada para salvá-la!

O preview do próximo episodio não mostra nada, e deixa indicações de que Sookie morreu, no entanto, a gente sabe que é IM-POS-SÍ-VEL ela morrer agora, e a própria atriz já revelou em entrevistas que rolava um momento quase morte na temporada. Confiram abaixo o promo mais xoxo da temporada.

Bom, esse foi o episodio? Que que tu achou? Esqueci algo bacanudo? Discorda de mim? Comente aí! 😉 Vale lembrar pra quem ainda não sabe que depois de muitas especulações e rumores, a série foi oficialmente renovada para a quinta temporada, com estreia marcada para o verão americano de 2012.

ôô Antonia brilha… Finalmente | Review True Blood 4×07 – Cold Grey Light Of Dawn

  

Foi um episodio OK no geral. Mas o que tava faltando nos últimos episodios estavam lá. O sexo, a sujeira e o mais importante, o gancho no final do episodio. E que gancho esse hein? Que que será que rola? Discutiremos isso mais a frente…

Tudo começa onde parou na semana passada, Antonia tomou o corpo de Marnie e realmente a bruxa controla os vampiros. Com Luis (um dos vampiros FDPs que phooderam com ela no passado, literalmente) sob controle, Antonia faz o vampirão matar a traíra e ainda arranjar um jeito do cara tirá-la dali e passar um recado pro vampiro-rei Bill.

  

Depois vamos para a floresta, ver o sécsu selvagem de Eric e Sookie, tudo isso com Debbie e Alcide de plateia… Voyeurs! Love it! Debbie ficou toda no ciúme, e eles finalmente entraram para o bando novo. Antes disso e no meio de muitas coisas rola umas aparições do Lafa e Jesus, mas é tão chato que eu pulei e nem vou comentar… novamente bocejos, bocejos, bocejos!

  

Luis aparece pra dar o recado, Bill consegue matá-lo antes de ser morto, e pronto, o vampiro-rei tá se cagando todo para Antonia, e com razão. Ele então convoca uma reunião com todos os xerifes (exceto Eric) e rola um aviso, coisa e tal, aquelas coisas de se prenderem com prata nos caixões para não conseguirem sair, já que a bruxa prometeu fazer todos os chupa-sangue saírem pra tomar um bronze.

  

Antonia, por sua vez não perdeu tempo, e já recrutou mais alguns babaquinhas pra entrarem na vingança com ela. Digo babacas, porque nenhum deles tinha um motivo real (exceto Tara) para entrar no meio dessa briga, senão o medo de morrer nas mãos de um vampiro. Babaquinhas também pois foram facilmente influenciados, mas tudo bem, eles são figurantes e estão lá pra dar volume apenas. Tara tava toda trabalhada no alcoolismo e na raiva de Pam mas funcionou bem nesse episodio.

  

Arlene teve pouca desenvoltura, mas vimos novamente a nêga-fantasma que tá brincando com o pequeno Mikey. Lafa ressurge em Bon Temps e no Merlotte’s e assiste de camarote a cantoria da gasparzinho pro Mikey. Toda trabalhada na cantoria em francês (imagino eu), ele dá um berrão pra espantá-la e assusta Arlene de quebra.

Andy continua insignificante, Sam descobre que Tommy é Skinwalker, fica puto e mais uma vez, com o garoto pedindo mil desculpas (qual é, né?) ele o expulsa de sua vida novamente. Blá, blá, blá.

  

Sookie e Eric tavam todos no love, e foi bonita a cena de amor dos dois, mas no livro a história é melhor desenvolvida. Bill, então chega pra avisar sobre a bruxa e Sookie passa o dia ao lado de Eric acorrentado. Pam esteve putíssima o episodio inteiro, e rendeu alguns bons momentos engraçadinhos… coitada dela toda podre! Rysos.

  

Jessica foi passar a noite com seu criador, e na hora de ser acorrentada, o próprio a negligencia e pede mais pra ele. Já dava pra sentir que ia dar merda nisso! O feitiço começa então, quando todos menos esperavam, e começa a surtir efeito. Jason tenta resgatá-la, mas então a gente ouve um tiro mas não vemos imagem nenhuma, ou seja apenas presume-se que Jason levou um tiro dos guardas do Castelo do Rei Bill. Então Jessica encontra o sol e… o episodio termina!

  

Que gancho lindo! Que desesperador ter que esperar uma semana pra ver a continuação da história. O promo não é tããão revelador, mas dá pra sentir que a reta final da temporada promete o ritmo alucinante e cabelos em pé! Olha só o promo:

Curtiu o episodio? Curtiu o review? Comentem aí o que estão achando da temporada so far… e depois curte nosso Facebook e nos siga no Twitter:)

Tommy se f… finalmente! – Review True Blood 4×04 – I’m Alive and On Fire

  

O que falar desse episódio? Sem dúvidas, cada vez mais eles tão achando o caminho certo pra temporada. No entanto, em uma temporada de apenas 12 episódios, começar a achar o caminho no quarto episódio não é muito bom. Adoro True Blood, de verdade. Mas nessa temporada as coisas estão acontecendo muito aos poucos e são muitas histórias paralelas.

 

Primeiro tivemos Eric Bebezão embriagado de sangue de fada, sai correndo por aí e deixa Mama Sookie preocupada. Achei meio fraco. Mas dá pra contornar. Sookie pedindo ajuda pra Alcide achei desnecessário. Foi apenas mais uma aparição desnecessária para a história – não para os nossos olhos – ver Alcide correndo atrás do Eric. Sem contar que seu relacionamento com Deb não parece ser ‘real’. Parece meio forçado a forma como ela se reabilitou e amadureceu tão repentinamente (após 1 ano e meio). Não confio nela e ponto.

  

Sookie cada vez mais deixa Eric entrar, e parece ao mesmo tempo que encantada a um Eric charmoso e ‘ingênuo’ parece muito ‘materna’ para alguém que claramente ela tem desejos sexuais. Tem que ver isso aí, produção! Logo logo, Sookie cede a Eric o desejo de um beijo, e quem sabe algo mais, não? Gostei de ver Sookie defendendo Eric tanto contra os julgamentos de Alcide, como para impedir que Bill adentrasse em sua humilde residência sem convite. Ela tem toda razão de jogar na cara de Alcide que enquanto Eric é um assassino, e coisa e tal e não é flor que se cheire, Deb não é tão diferente assim. E Bill realmente mereceu ter jogado na cara o fato que Sookie nunca mentiu pra ele. PAH! Ele fez o mais sensato – se algum dia pretende reconquistá-la – e não invadiu sua casa.

 

  

Saindo de Bon Temps e indo pra Hotshot. Finalmente Jason se aproveitou (in a good way) de uma das bizarras e escapou. Gostei de vê-lo matando Felton. Cara escroto, núcleo escroto. Pra mim Hotshot pode explodir que não fará falta. Crystal escrota pra caraí achando que está tudo belo e que depois de estuprar o amado diversas vezes e forçá-lo a fazer sexo com tantas rachas zoadas, tudo estaria bem e eles ficariam bem e felizes pra sempre. Tosqueira né, mas esse é seu personagem, essa é sua vida, esse é o seu clube. Não faça parte dele! Jessica salvou o dia, com sua merda de sangue… Hoyt, seu ignorante! Pequena, mas importante sua participação no episódio.

 

Tommy finalmente se phoodeu! Yes! Merecidamente! Foi atrás de sua mãezinha. Foi meio engraçado ver quão orgulhosa ela ficou de seu filho de mais de 20 anos (não sei ao certo que idade ele tem) que aprendeu a LER! Muito bonito, Tommy. Tanto orgulho, pra te prender na corrente, seu cachorrinho malvado! Largou sua família. Agora eles vão te prender em uma coleira curta e apertada pra te ensinar! Eu gosto do ator que faz o Tommy, mas há de convir que seu personagem é um tremendo babaca, e merece sofrer um pouco pra ver se aprende a dar valor ao que Sam tentou lhe dar.

  

Nesse episódio, tivemos mais um espaço para Sam e Luna (que tem uma filha com um lobisomem, ou seja, já viu né?). É um personagem que me interessa mas que veio na hora errada, são muitas histórias acontecendo e não pra se apegar. Bill finalmente descobre do seu grau de parentesco com os Bellefleurs, achei que esse detalhe seria esquecido/rejeitado dos livros. Achei engraçado Portia descobrir que trepou com o seu tatara-tatara-tatara-tatara³³-vô! Rysos. Mas novamente, foi um momento que não deu pra aproveitar pois foi colocado apenas para preencher buraco no episódio e encher os 50 mins. Andy viciado me cansa… chata e desmerecida essa história pra ele.

 

Momento foda e tenso! A aparição de Arlene com seu bêbe. Deu pra perceber que a boneca é do mal mesmo. E que não foi Mikey que escreveu coisa nenhuma na parede. Mas foi tenso, vai?

Agora as bruxas. Continuando no segmento “não faço idéia do que fiz, então não posso desfazer” Tia Petúnia Marnie tenta chamar e evocar os espíritos para ajudá-la. Consegue o feitiço depois de muito chororô. Adorei ver Lafayette ‘louvando’ e torcendo pra que desse certo essa ‘oração’. O feitiço conseguido é usado na verdade apenas para atrair Pam, e para o espírito mostrar que não é pra mexer com ela não. Adorei a cara de pavor de Pam ao sentir seu rosto se desfazendo. Ela sempre pontual nas reações. O episódio acaba aí! To be continued…

 

  

  

Pois é, foi um episódio bom, movimentado, mas meio tardio para temporada. Essas histórias estão sendo muito arrastadas e dá pra ver que é apenas para encher linguiça pelos 12 episódios. Não é verdade? Veja o promo do próximo episódio abaixo.

Curtiu o review? Concorda? Discorda? Comente aí, e depois passa lá e curte a gente no Facebook, ou se preferir segue a gente Twitter.

PS: Acho que exagerei nas caps, néam? Rysos.

ERIC BEBEZÃO! XP – Review True Blood 4×03 – If You Love Me Why Am I Dying?

 

Galere, sem dúvida o melhor episódio até agora. Tivemos a presença de Alcide, o grupo das bruxas foi mais bem explicado (sort of). O melhor do episódio com certeza foi a interação Sookie/Eric. O vampirão não se lembra de nada e age muitas vezes como um crianção! E tá muito legal isso. “Snookie” não sabe bem como lidar com um Eric sem lembranças, e essa história dela “guardar” o Eric em suas acomodações parece que vai render boas transas histórias.

De cara a gente já percebe que Sookie não é totalmente sem sentimentos por Eric e que se importa com seu bem estar. Apesar dele sempre ser o Bad Vampire da rodada, Sookie se importa com ele. O grupo das bruxas tá sendo um problema pra mim. Nos livros ele é bem melhor explicado e a Bitch Witch é de fato uma vilã, e na série, eles ainda não deixaram esse segmento da história atrativo o bastante para a gente se envolver pelos restantes 9 episódios que temos. E isso incomoda, já que supostamente, essa é a história da temporada, eles deveriam já ter nos “prendido” a ela. Lafayette tá PUTA CHATÃO! XP

O personagem parece ter perdido toda sua vibe de bacanão e o personagem de Jesus não ajuda. Tara continua Badass “sapatona” mas deu pra ver na sua interação com Sam que ela não abandonou a galere do “pênis” ainda totalmente. Tommy irrita mais que qualquer um com sua folgadisse e tramoiagem. Sério, se o objetivo deles era tornar o personagem mais detestável que no fim da outra temporada eles estão no caminho certo. Cara mau caráter, vagabundo e que só quer se dar bem. Raiva master.

  

Arlene teve pouco espaço pra surtar nesse episódio, mas a cena dela com seu bêbe e a boneca FREAK da Jessica foi muito boa. Por falar na boneca, o que será que tem nela? Jessica dizia ter se livrado antes e Hoyt também tentou se livrar e ela “reapareceu” na casa… weird né? Portia reapareceu mostrando ser uma Idependent Woman e querendo o Bill só por sexo. Gosto dessa Portia da série pois ela se mostra muuuuito mais confiante que a do livro.

  

A galera de Hotshot me enoja mais e mais a cada episódio, é o livro que eu menos gostei, e é a parte da história que menos me interessa. Simplesmente não tenho interesse nenhum neles. ZERO. Penso seriamente em ir pulando as partes de Hotshot, mas não faço isso… ainda. Crystal escrota pa caraio vai fazer o Jason procriar com as barangas pra dar cria pras panteras fêmeas. Coitado dele, como será que conseguem excitá-lo daquela maneira tão grotesca? Jason seu lyndo, já vai ter que virar pantera e ainda tem que comer essas barangas? VIXE! Credo.. Jessica e Hoyt foram meio inexpressivos nesse episódio, mas dá pra ver que as ações de Jessica vão repercutir nos próximos episódios. Não curti muito a mudança de Bill “sou foda, sou a autoridade” pra Bill “sou pai e quero te ajudar, minha criança”. Seu diálogo com Jessica pareceu meio forçado… sei lá.

Voltemos a grandeza do episódio. Não lembrava se Debbie tinha perecido ou não, e nesse episódio PAH na nossa cara! Debbie está limpa, sóbria, procurando perdão de Sookie e ainda tá com Alcide?! WTF!? Alcide, você tem que phooder a Sookie meu lobão querido. Seu corpo é bom demais pra baranga da Debbie e a fada lynda merece muito mais. Mas ela parece estar com suas mãos cheias com o Eric crianção.

 

Foi uma delícia ver ele descobrindo através da Pam que já provou o sangue de Sookie e que a casa é, na verdade, dele. Cena cômica sem perder a seriedade da história. Pam continuou brilhando até mesmo quando recebeu ordens para ser “boazinha” com Sookie. Ri muito na mudança de tom dela.

  

Eric realmente parece estar realmente ignorante de suas responsabilidades ou do que é “certo ou errado”. Mas a cena brilhante foi no fim do episódio. A cena já começa com Sookie lendo um romance de quem? Charlaine Harris, a autora dos livros. Achei cute!

Depois de ver um clarão em frente sua humilde residência, vai ver o que é, pra descobrir Claudine, sua fada madrinha, em frente sua porta implorando para ir com ela para o mundo das fadas.

 

Eu não esperava ver Claudine virar cinzas nesse momento, talvez mais no decorrer da temporada. Mas foi belíssimo ver Sookie falando pro Eric parar e ele não parava e aí puf… morreu, virou cinzas e foi pros ares. Sookie solta um brilhante “Você acabou de matar minha fada madrinha!” e Eric solta um “Desculpe” e faz uma cara de criança quando faz algo que sabe que tá errado, mas fez mesmo assim e foi pego em flagra. HAHAHAH SENSACIONAL!

  

Próximo episódio a gente espera ver mais qual é do espírito que vai controlar a Marnie que pelo jeito é conhecida de longa data de Eric. O promo estava no release do avi mas pra quem não viu ou quer rever, saca só!

 

E aí, curtiu o episódio? Curtiu o review? Agora comenta aí embaixo e curte a gente no Facebook e segue no Twitter pra estar sempre por dentro do Kywi! 😉