Tudo jogado! =/ | Review Glee – 4×04 – “Pot O’ Gold”

Glee está de volta para mais uma série de episódios inéditos até a pausinha do fim de ano. O episodio como um todo foi “OK”, muitas coisas acontecendo para varias, e tudo ficou jogado demais, talvez com exceção ao plano diabólico de Quinn em sabotar a custódia que Shelby possui de Beth, e toda a amargura de Sue para com os programas de Arte das escolas (#WORSTPLOTEVER!).

Tivemos mais um dos 4 ganhadores do reality “The Glee Project”. Desta vez, quem apareceu foi um dos principais ganhadores, Damian McGinty, interpretando o estudante de intercâmbio da Irlanda, Rory Flanegen. O modo como o jogaram na história foi OK, mas o que me incomodou um pouco foi que o garoto não teve boa direção (ou apenas não possui o talento necessário). Digo isso porque quase todas as vezes que ele era ignorado ou empurrado, além de ninguém fazer nada sobre isso (ALÔR BULLYING?), o garoto parecia estar a beira de um ataque de risos. Não convenceu como o aluno novo sofrendo por estar sendo “bullyinado” (ui!) por todos. Agora como leprechaun o cara foi massa! Sua interação com Brittany foi ótima, pena que Finn cortou o barato da moça e já fez ela perder o encanto no seu novo amigo, que BTW (BTW = by the way e não Born This Way, ok?) está morando com ela. No fim do episodio, o garoto entra para o New Directions! Será que isso significa que ele ficará além de seus 6 episódios ganhados?

  

Por falar em Brittany me irrita a forma inconstante que tratam o personagem dela. Ora extremamente burra, inocente e infantil e come “cocô de gato”, quando de repente, vira uma mulher séria, sabe o que é bullying e tem noção de continuidade? Oi? Ela é uma personagem divertidíssima e extremamente caricatural, mas é preciso decidir de vez para que lado levar ela. Se será sempre a ingênua ou se crescerá e amadurecerá de vez.

  

Santana tá sofrendo de amores. Não sofrendo per say, mas tá “namorando” Brittany, apesar da loira ter deixado subentendido que só estão juntas até o momento em que Brittany se interessar por outro humano com pênis. Santana é fancha mesmo e está prestes a jogar tudo pro alto e se assumir de vez. Aguardamos o momento ansiosamente. Enquanto isso, ela continua a boa vadia (no sentido de malvada, tá?) que sempre foi, e que todas adoram!

Outra coisa que me irrita é o fato que todos enxergam o New Directions como um grupo de cantores onde os destaques sempre irão para Rachel e Blaine (posto antigo de Finn). Não é por eles serem melhores cantores ou não, mas sim pela versatilidade de suas vozes. Concordo que realmente muitos dos solos vão para eles, no entanto, é necessário a série mostrar MAIS ainda os outros integrantes do coral tentando pegar esses solos do que apenas os querendo. Santana não tinha motivo para sair do New Directions, muito menos Mercedes.

Por falar em Mercedes, pergunto novamente, continuidade… quedê? Será que eu perdi um episodio nesse mini hiato que a série teve? Porque assim, até onde lembro no fim do último episodio, Mercedes estava puta com TO-DOS do New Directions e decidiu ir pro Glee Club de Sugar Motta e Shelby. Mas em momento algum mostrou uma reconciliação dela com seus antigos amigos do New Directions, e ainda assim, ela tava dando tchauzinho pro Artie e pra Tina… oi? Perdi o momento em que a briga sumiu, e todos estão bem? Se bem me lembro Mercedes também ficou brigada com Santana e foi sem hesitar sondar a amiga para o novo Clube. Coitada da Sugar que foi rebaixada a dançarina. Santana pegou pesado com ela, podia ter sido mais… fofa, não?

São nesses buracos que a série me irrita profundamente. A qualidade melhorou da segunda para a terceira temporada. Mas esses buracos continuam, e eles não estão nem aí! Isso me aborrece. Mas continuando. Coisas que a gente já imaginava que iam acontecer e não importam tanto pois já sabemos o final dessas histórias:

  

1. Quinn e Puck oferecem cuidar de Beth para aliviar Shelby da pressão de ser uma mãe solteira, apenas para quando concordasse, Shelby teria sua casa sabotada por Quinn, na tentativa de provar que a professora é uma má mãe. Tudo fazendo parte de um plano genial (só que ao contrário) arquitetado pela loirinha (que tá beeeem sem sal). Puck vê tudo e fica quieto.

2. Shelby começa a confiar cegamente nos dois jovens e nem imagina a sabotagem. Quando Shelby demonstra confiar em Puck, o gostoso se arrepende da sabotagem, e retira tudo (exceto os livros) que Quinn plantou no apê da professora.

  

3. No começo do episodio, Puck aparece sem camisa (Tá meio fora de forma, mas eu ainda fazia fácil!) e rola o pensamento “Gosto de coroas”. Junta 1+1 = Puck vai ficar afim e ser retribuído por Shelby. WHAT A SHOCKER! (só que ao contrário). ¬¬ Agora só nos resta ver mesmo se ela retribui. Li em algum lugar que Puck ia se interessar por Sugar, mas até agora nada. E outra coisa… quedê Zizes? Sinto falta!

4. Sue continua sem fundamentos para seu plot ridículo, e o pai de Kurt entra na briga pelo cargo eleitoral. Os argumentos de Sue não tem fundamentos, quando ela questiona sobre U$2,000,00 para a produção inteira de um musical, enquanto ela gasta isso em um mês com a lavanderia das Cheerios. É tipo absurdo ela não ser exposta com isso.

  

5. Burt resolve concorrer contra Sue. A primeira coisa sensata disso tudo. Nesse plot todo, o fim só pode ter duas alternativas. Ou Sue ganha por pouco, e consegue “suspender” por um tempo os programas de arte; Ou (o que eu acho mais provável) Sue perde para Burt, fica mais amargurada e com motivos maiores e muito mais críveis (NOT!) para odiar tanto os programas de arte das escolas. Ou seja, o plot é dispensável e não tem fundamentação para seguir em frente.

As músicas do episodio foram Bein’ Green, Candyman, Last Friday Night (T.G.I.F.), Take Care Of Yourself e Waiting For A Girl Like You. Enfim, bem OK também, nada demais. Nem Katy nem Xtina se salvaram como sensacionais, foram apenas OK. No episodio, apenas 2 músicas tiveram certa relevância para com a história do episodio (Bein’ Green e Waiting For a Girl Like You), de resto foram apenas versões para preencher o episodio e talvez vender mais no iTunes.

No próximo episodio, chamado “The First Time”, Blaine, Kurt and Rachel are gonna pop their cherry. Não juntos, quer dizer, Rachel com Finn e Blaine com Kurt. E também será apresentado um novo rival para botar lenha no relacionamento das gueis! BAPHAAAO! Mas fora isso, nada demais parece acontecer. Olha só:

Bom, é isso aí! E aí, curtiu o episodio? Tá gostando da temporada? Também achou as músicas sem graça? Comentem abaixo! Depois vai lá e curte a gente no Facebook e nos siga no Twitter que a gente te avisa mais novidades sobre Glee e outras séries.

About kywi

Uma fruta que curte muito o universo pop, e tenta sempre estar antenado.

Posted on November 3, 2011, in Glee, Séries and tagged , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. 2 Comments.

  1. Ai posso ser chata?
    Esses personagens que ficam bons, ficam ruins, ficam burros, ficam espertos, brigam, desbrigam… eu realmente não fico mais ansioooosa pra ver o proximo capitulo :/
    O que acho que fazem nessa temporada é apagar os “seniors” que abandonarão o Glee club esse ano, enrolando com uma historinha qualquer

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: