Mercedes decepciona… e muito! | Review Glee 3×03 – “Asian F”

Muito se comentou sobre este episodio e tivemos um dos melhores da temporada/série. Acompanhado de momentos que o fizeram também ser um dos piores. O que mais me irritou desse hype todo que o episodio teve, foi que uma das histórias principais, a de Mercedes, foi completamente mal dirigida. Tá, talvez não completamente, porque afinal ela conseguiu passar a escrotisse de ser uma diva, e egocêntrica e “EU SOU MELHOR QUE TODOS!”. Mas grande parte do episodio, Amber Riley não convenceu como atriz. Acho que foi um passo muito grande para a atriz, que ao meu ver, não está completamente pronta para os holofotes.

  

Achei fofo a forma como eles tornaram Mike Chang um dos personagens principais. Se você reparar bem, sabemos mais sobre ele (que é secundário desde o início) do que sabemos sobre Tina (que supostamente, é uma das principais desde o começo da série). Eles desenvolveram bem a história e dá pra ver que é algo a ser trabalhado nos próximos episódios também.

  

Mas falemos do episodio como um todo. Mercedes primeiro. Durante o episodio, Mr. Shuester pegou no pé dela no Booty Camp, quando claramente, era necessário. Nunca foi alvo de perseguição, apenas da preguiça e sedentarismo da moça que provocaram a implicância de Will com ela. Claro que isso ela não enxerga, porque ela pôs na cabeça que Rachel é a favorita dele e de todos, e todos estão contra ela. Nesse quesito a atriz conseguiu interpretar perfeitamente. “EU SOU DIVA, EU SOU MELHOR DO QUE VOCÊS!” foi perfeito para a atriz. Mas na hora de se mostrar confiante, a atriz pecou miseravelmente. Não fiquei em nada tocado com sua interpretação em “Spotlight”, tampouco achei ela superior a Rachel em “Out On My Own”. Achei elas similares, merecedoras do “double-casting” que tentaram fazer.

Mercedes, com titica na cabeça, tornou tudo em uma questão estúpida de orgulho besta, (muito bem colocado, Artie) e dispensou o papel. O problema de Mercedes, é que ela tenta ser Beyoncé ao invés de se contentar em ser Jennifer Hudson. As duas cantam maravilhosamente bem (eu prefiro a Beyoncé giiirl, mas isso é pessoal), no entanto Beyoncé sobressai no carisma, nas atitudes, nas danças. Ou seja, ela é mais completa. Mercedes nunca vai ser tão completa, e assim como Kurt, deve ficar com o que é boa. Kurt nunca conseguirá fazer papéis masculinos, interpretar o galã, ele tem o seu tipo de papel definido. E Mercedes também é assim, não adianta ela querer interpretar um papel que necessita de muita dança, muito remelexo e não conseguir fazer tudo bem.

  

Esse foi um dos motivos que não consegui “acreditar” na indecisão dos Casting Directors do musical. Mercedes nunca demonstrou ser uma Maria tão boa, quanto Rachel pode ser. Fizeram tudo isso apenas para dar um destaque maior para a personagem, que estragou tudo. Outra coisa que me incomodou profundamente, foi o ator escalado para ser o “namorado” de Mercedes. Qual é? Seriously? O cara é MUITO ruim, e ponto. Não devia ter sido escalado. A cena em que ele tenta convencer que Rachel não é amiga de Mercedes foi sofrível. Não consegui acreditar nem na atuação dele, muito menos na de Amber. Moving on…

 

Brittany teve uma participação especial e mostrou que Kurt deve ter medo sim de sua candidatura, e mostrou que não é uma loira completamente burra, como todos achavam. Santana com certeza teve dedo nas decisões da loira, e é por essas e outras que Kurt não devia ter subestimado a amiga.

Mike Chang tirou “A-” num teste de química, o tal do “Asian F”. Brincaram com toda essa rigorosidade do ensino asiático, foi engraçadinho e tal. Mas é uma visão um tanto quanto antiquada, porém ainda existente infelizmente, para um asiático que migra para a América do Norte, buscando o sucesso longe de suas terras natais. Todos os atores envolvidos estiveram convincentes, e isso fez eu gostar muito dessa parte da história. Mike conseguiu o apoio da mãe, que parece ser uma fofa, mas convencer o pai não vai ser nada fácil.

Mike teve seu primeiro número solo, e não decepcionou. Lógico que o cara não é um exímio cantor, e o destaque esteve na dança, mas o cara não decepcionou e melhorou muito no canto (deve ter um dedinho na pós-produção, mas quem nunca, né?).

Will e Emma evoluíram ao mesmo tempo que regrediram. Will impôs uma situação a Emma que não fez bem pra ela. O cara convidou os pais da moça para jantarem juntos, e descobriu o motivo que a ruivinha nunca os apresentou antes. Isso fez Emma regredir em seu comportamento e seu TOC. Will pelo menos, teve ciência de que fez cagada, pediu desculpas, e lógico, tentará ajudar Emma o máximo que puder.

A briga de Kurt e Brittany pelo cargo de presidente da turma promete esquentar, depois que Rachel, mesmo conseguindo o papel principal, decide seguir em frente com sua candidatura. Isso provoca rupturas que podem se abrir cada vez mais em sua amizade com Kurt. Rachel, toma cuidado,migz! Rachel esteve presente o episodio todo, mas fez uma bela de uma cagada. No medo de perder o papel para Mercedes (não sei por quê) a garota se candidatou a presidente da turma, concorrendo contra Kurt e Brittany. A menina não tinha motivos para fazer isso, mesmo não conseguindo o papel de Maria. E decidiu prosseguir mesmo conseguindo o papel que tanto queria. Vai entender, coisas de Rachel que não consigo entender… enfim.

O episodio termina enfim, todos conseguindo o papel que queriam, exceto a diva, e Mercedes fora do New Directions se candidatando pro Glee Club 2 (failed!) da Shelby e Sugar Motta. E esse foi o episodio da semana, um episodio bom, com seus momentos ruins. Sue esteve (graças a Deus) inexistente. Digo isso, pois esse plot de ela querer acabar com as artes nas escolas é tosco. Sem mais. As músicas foram bem legais (tirando Spotlight, e Run The World (Girls) que foram dispensáveis como versões diferenciadas de Glee) e foram TODAS bem encaixadas na história. Relevância top!

As músicas do episodio foram Spotlight, Run The World (Girls), Cool, It’s All Over, Out Here On My Own e Fix You. Destaque para uma das melhores montagens em It’s All Over! Cena que Amber melhor convence!

Se liga no preview do próximo episodio, “Pot O Gold” que eles cantam Candyman, da X-tina e Last Friday Night da Katy! Infelizmente, ele só rola em NOVEMBRO. Não sei por que, mas a FOX fez isso mesmo. Nas próximas 3 semanas não teremos novos episodios de Glee. =/

E aí, falei muita bobagem? Concordam? Discordam? COmentem abaixo sobre o que vocês acharam do episodio e sobre a espera até novembro por novos episódios!! Depois vai lá e curte a gente no Facebook e nos siga no Twitter que a gente te avisa mais novidades sobre Glee e outras séries.

SERIOUSLY??         I rest my case… U.U

About kywi

Uma fruta que curte muito o universo pop, e tenta sempre estar antenado.

Posted on October 5, 2011, in Glee, Séries and tagged , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. 2 Comments.

  1. Eu gostei do episódio, principalmente da parte do Mike, Will e Emma. Adorei a música Fix You.

  2. a mercedes cansou do mundo girar em torno da rachel …ela canta melhor que todos + parece que ninguem percebe aff…a rachel e sem graça ja estava na hora da mercedes buscar seu proprio espaço

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: