Tommy se f… finalmente! – Review True Blood 4×04 – I’m Alive and On Fire

  

O que falar desse episódio? Sem dúvidas, cada vez mais eles tão achando o caminho certo pra temporada. No entanto, em uma temporada de apenas 12 episódios, começar a achar o caminho no quarto episódio não é muito bom. Adoro True Blood, de verdade. Mas nessa temporada as coisas estão acontecendo muito aos poucos e são muitas histórias paralelas.

 

Primeiro tivemos Eric Bebezão embriagado de sangue de fada, sai correndo por aí e deixa Mama Sookie preocupada. Achei meio fraco. Mas dá pra contornar. Sookie pedindo ajuda pra Alcide achei desnecessário. Foi apenas mais uma aparição desnecessária para a história – não para os nossos olhos – ver Alcide correndo atrás do Eric. Sem contar que seu relacionamento com Deb não parece ser ‘real’. Parece meio forçado a forma como ela se reabilitou e amadureceu tão repentinamente (após 1 ano e meio). Não confio nela e ponto.

  

Sookie cada vez mais deixa Eric entrar, e parece ao mesmo tempo que encantada a um Eric charmoso e ‘ingênuo’ parece muito ‘materna’ para alguém que claramente ela tem desejos sexuais. Tem que ver isso aí, produção! Logo logo, Sookie cede a Eric o desejo de um beijo, e quem sabe algo mais, não? Gostei de ver Sookie defendendo Eric tanto contra os julgamentos de Alcide, como para impedir que Bill adentrasse em sua humilde residência sem convite. Ela tem toda razão de jogar na cara de Alcide que enquanto Eric é um assassino, e coisa e tal e não é flor que se cheire, Deb não é tão diferente assim. E Bill realmente mereceu ter jogado na cara o fato que Sookie nunca mentiu pra ele. PAH! Ele fez o mais sensato – se algum dia pretende reconquistá-la – e não invadiu sua casa.

 

  

Saindo de Bon Temps e indo pra Hotshot. Finalmente Jason se aproveitou (in a good way) de uma das bizarras e escapou. Gostei de vê-lo matando Felton. Cara escroto, núcleo escroto. Pra mim Hotshot pode explodir que não fará falta. Crystal escrota pra caraí achando que está tudo belo e que depois de estuprar o amado diversas vezes e forçá-lo a fazer sexo com tantas rachas zoadas, tudo estaria bem e eles ficariam bem e felizes pra sempre. Tosqueira né, mas esse é seu personagem, essa é sua vida, esse é o seu clube. Não faça parte dele! Jessica salvou o dia, com sua merda de sangue… Hoyt, seu ignorante! Pequena, mas importante sua participação no episódio.

 

Tommy finalmente se phoodeu! Yes! Merecidamente! Foi atrás de sua mãezinha. Foi meio engraçado ver quão orgulhosa ela ficou de seu filho de mais de 20 anos (não sei ao certo que idade ele tem) que aprendeu a LER! Muito bonito, Tommy. Tanto orgulho, pra te prender na corrente, seu cachorrinho malvado! Largou sua família. Agora eles vão te prender em uma coleira curta e apertada pra te ensinar! Eu gosto do ator que faz o Tommy, mas há de convir que seu personagem é um tremendo babaca, e merece sofrer um pouco pra ver se aprende a dar valor ao que Sam tentou lhe dar.

  

Nesse episódio, tivemos mais um espaço para Sam e Luna (que tem uma filha com um lobisomem, ou seja, já viu né?). É um personagem que me interessa mas que veio na hora errada, são muitas histórias acontecendo e não pra se apegar. Bill finalmente descobre do seu grau de parentesco com os Bellefleurs, achei que esse detalhe seria esquecido/rejeitado dos livros. Achei engraçado Portia descobrir que trepou com o seu tatara-tatara-tatara-tatara³³-vô! Rysos. Mas novamente, foi um momento que não deu pra aproveitar pois foi colocado apenas para preencher buraco no episódio e encher os 50 mins. Andy viciado me cansa… chata e desmerecida essa história pra ele.

 

Momento foda e tenso! A aparição de Arlene com seu bêbe. Deu pra perceber que a boneca é do mal mesmo. E que não foi Mikey que escreveu coisa nenhuma na parede. Mas foi tenso, vai?

Agora as bruxas. Continuando no segmento “não faço idéia do que fiz, então não posso desfazer” Tia Petúnia Marnie tenta chamar e evocar os espíritos para ajudá-la. Consegue o feitiço depois de muito chororô. Adorei ver Lafayette ‘louvando’ e torcendo pra que desse certo essa ‘oração’. O feitiço conseguido é usado na verdade apenas para atrair Pam, e para o espírito mostrar que não é pra mexer com ela não. Adorei a cara de pavor de Pam ao sentir seu rosto se desfazendo. Ela sempre pontual nas reações. O episódio acaba aí! To be continued…

 

  

  

Pois é, foi um episódio bom, movimentado, mas meio tardio para temporada. Essas histórias estão sendo muito arrastadas e dá pra ver que é apenas para encher linguiça pelos 12 episódios. Não é verdade? Veja o promo do próximo episódio abaixo.

Curtiu o review? Concorda? Discorda? Comente aí, e depois passa lá e curte a gente no Facebook, ou se preferir segue a gente Twitter.

PS: Acho que exagerei nas caps, néam? Rysos.

About kywi

Uma fruta que curte muito o universo pop, e tenta sempre estar antenado.

Posted on July 18, 2011, in HBO, Séries, True Blood and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: